• fgts para compra de imóvel

Você sabe como utilizar o FGTS para compra de imóvel? Entenda mais!

Você sabia que é possível usar o FGTS para compra de imóvel? Com esse recurso, fica mais fácil conquistar o sonho da casa própria e ter um pouco mais facilidade na hora de dar a entrada e, até mesmo, realizar os pagamentos das parcelas.

Essa é uma facilidade que pode ajudar bastante na hora de se planejar e organizar o orçamento para financiar um apartamento, por exemplo. Se isso está nos seus planos, esse é o momento de obter mais informações para ajudar na realização da grande conquista.

Neste artigo, explicamos melhor como o uso do FGTS funciona, como pode ser usado para comprar um imóvel, quem pode se beneficiar, entre outras coisas. Continue conosco para saber mais sobre o assunto!

O que é o FGTS

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador, caso ele seja demitido sem justa causa. A iniciativa veio do Governo Federal e é a empresa que fica responsável por fazer depósitos mensais, que são equivalentes a 8% do salário — sem qualquer tipo de desconto para o colaborador.

Se você trabalha com carteira assinada (ou seja, em regime de CLT), saiba que tem um fundo lá guardado. Para saber o saldo atual, pode se dirigir até uma agência da Caixa Econômica, fazer cadastro no site ou baixar o aplicativo (disponível para Android e iOS).

Depois que tiver acesso à conta, será possível ver qual é o saldo atual, incluindo o de empresas onde já trabalhou e os valores ficaram retidos por algum motivo. É o caso de quem pediu demissão e, portanto, abriu mão de alguns direitos, como o saque do FGTS.

Amortização de dívida usando FGTS

Amortizar uma dívida quer dizer pagar parte ou o total do saldo devedor de um financiamento. Então, se além de pagar as parcelas mensais você oferece determinado valor de tempos em tempos, ocorre uma diminuição tanto do montante a ser pago quanto dos juros totais.

É importante considerar isso na hora de fazer o seu financiamento. Se você financia R$100 mil por 30 anos, por exemplo, pode achar que é muita coisa ou muito tempo para ficar pagando por algo.

Porém, se a cada dois anos você utilizar o seu FGTS, é possível diminuir o saldo devedor. Isso pode representar uma parcela menor ou mesmo uma redução no prazo total para quitar o seu imóvel. Para quem trabalha com carteira assinada, isso é bem simples, já que o fundo fica lá acumulando todos os meses.

Supondo que você tenha uma renda média de R$2 mil mensais e que o saldo do seu FGTS está em R$6 mil, você pode usar esse valor para somar à entrada na hora de fechar o financiamento com o banco.

Daqui a dois anos, terá praticamente R$4 mil de saldo de novo, considerando aqueles 8% mensais sobre o salário que a empresa deposita na conta do FGTS, mais o rendimento anual fixo de 3% que o fundo oferece.

Se a prestação do financiamento que você fez custa R$600,00, esse seu saldo de R$4 mil (depois de dois anos) já é suficiente para pagar o equivalente a seis parcelas. Nesse ritmo, em quatro anos, você teria um ano a menos de parcelas para pagar pelo seu imóvel.

Em um cenário em que o saldo do FGTS pode ser usado para liquidar o saldo devedor, a média de quitação no Minha Casa Minha Vida (MCMV) é de 15 a 17 anos. Isso significa que o financiamento é feito em 30 anos, mas, na prática, vamos que a utilização do fundo faz com que esse prazo seja bem menor (podendo cair pela metade).

Com todos esse benefícios, ficará mais fácil assumir a responsabilidade de pagar as prestações do financiamento, junto aos demais custos do apartamento, como taxa de condomínio, contas de serviço e tantos outros.

Como usar o FGTS para comprar imóvel

Há algumas formas de usar o FGTS para compra de imóvel, dependendo do saldo disponível que você tem lá. Veja:

  • pagamento à vista;
  • entrada para o financiamento;
  • pagar parte das parcelas;
  • para amortizar o saldo devedor.

Isso vale tanto para imóveis que ainda estão na planta quanto para aqueles que já estão prontos — o que inclui empreendimentos que já tiveram outros proprietários e firam comprados com a utilização do FGTS.

Na hora de contatar o banco para financiamento, por exemplo, você pode informar o desejo de utilizar o saldo como entrada.

Caso você já tenha juntado algum valor para esse fim, basta somá-lo ao seu FGTS e oferecer uma entrada ainda maior. Isso diminui o saldo a ser parcelado e, consequentemente, o total de juros no término do financiamento.

Quem pode usar o FGTS para comprar imóvel

É possível usar o FGTS para compra de imóvel na planta, novo ou usado, desde que o valor dele não ultrapasse R$1,5 milhão e seja financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Para isso, o comprador interessado precisa ter, pelo menos, três anos de trabalho em regime CLT, com carteira assinada. Não é necessário que seja na mesma empresa, o que significa que pode ser dois anos e meio em uma anterior e seis meses na atual, por exemplo.

O importante é que a soma dos dias em todas as experiências profissionais registradas na carteira seja equivalente a esses três anos. Um consultor de vendas pode ajudar a identificar o tempo total, caso você tenha dúvidas.

Outro requisito importante é que o imóvel precisa ser comprado para moradia. Então, se você pretende adquirir para investimento, saiba que não é possível utilizar o FGTS para esse objetivo.

Além disso, você não pode ter propriedade de outro imóvel no mesmo município em que pretende comprar. Em outras palavras, se já tem um apartamento na cidade de São Paulo, por exemplo, não poderá adquirir outro nessa mesma localidade. Porém, se a ideia é financiar outro no Rio de Janeiro, é permitido usar o FGTS na negociação.

Como você pôde ver, mais que possível, utilizar o FGTS para compra de imóvel é uma ótima ideia, seja ele na planta seja pronto. É um recurso que pode ajudar bastante na hora de se planejar para ter a casa própria e conseguir um meio de quitar o bem (à vista ou por financiamento) ainda mais rápido, não acha?

Gostou de saber mais sobre o FGTS? Quer entender como o processo funciona na prática e como a Direcional pode ajudar você a chegar lá? Então, entre em contato conosco, fale com um de nossos consultores e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!